No último dia 01/05 (domingo), na missa das 18h30, tivemos a Abertura do Mês Mariano e o Lançamento da Cartaz da Festividade São Miguel 2022.
Após a chegada dos membros dos Setores de Missão com imagens de Nossa Senhora ainda durante a oração do Santo Terço, às 18h, os fiéis acompanharam a Santa Missa e ao final aconteceu o Envio das Imagens de Nossa Senhora de Fátima para as peregrinações nas famílias e a apresentação da diretoria da Festividade deste Ano.. Acompanhe abaixo a mensagem de nosso pároco sobre a festividade deste ano.

Mensagem Festividade 2022

Amados irmãos (as)

Queridos paroquianos, devotos de São Miguel.

“Em setembro é festa outra vez.”

Celebraremos o centro de nossa Fé, CRISTO RESSUSCITADO, com a programação da festividade principalmente em cada celebração eucarística.

Nossa festividade será conduzida a luz da Palavra de Deus que norteia a dinâmica litúrgica e pastoral do mês de setembro (mês da Bíblia).

Apresento a todos o tema e o lema.

Tema: Com São Miguel, servir com alegria!

Lema: Vede como eles se amam!

A paróquia vive o ANO MISSIONÁRIO, neste período de preparação e semana da festividade; testemunharemos a força que a Comunidade paroquial. Jesus disse: Vós sereis minhas testemunhas. Então; Vejam o que está dito no Livro dos Atos dos Apóstolos:

“Todos os que abraçavam a fé viviam unidos e possuíam tudo em comum; vendiam suas propriedades e seus bens e repartiam o dinheiro entre todos, conforme a necessidade de cada um. Perseverantes e bem unidos, frequentavam diariamente o templo, partiam o pão pelas casas e tomavam a refeição com alegria e simplicidade de coração. Louvavam a Deus e eram estimados por todo povo. E, cada dia, o Senhor acrescentava a seu número mais pessoas que seriam salvas.” (At 2, 44-47) e “A multidão dos fiéis era um só coração e uma só alma. Ninguém considerava suas as coisas que possuía, mas tudo entre eles era posto em comum. Com grande poder, os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e sobre todos eles multiplicava-se a graça de Deus. Entre eles ninguém passava necessidade, pois aqueles que possuíam terras ou casas as vendiam, traziam o dinheiro e o depositavam aos pés dos apóstolos. Depois, era distribuído conforme a necessidade de cada um. Assim fez José, que os apóstolos chamavam de Barnabé (que significa “filho da consolação”. Era levita, natural de Chipre.” (At 4, 32-35).

Isso provocou a exclamação de Tertuliano (Apol. 39): “Vede como eles se amam!” Deixemos o que nos divide e separa de lado. É sempre tempo de ouvir Jesus:

“Nisto conhecerão todos que sois os meus discípulos: se vos amardes uns aos outros”. (Jo 13, 35)

“Ouvistes que foi dito: “Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo!”Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e orai por aqueles que vos perseguem! Assim vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus; pois ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e faz cair a chuva sobre justos e injustos. Se amais somente aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Os publicanos não fazem a mesma coisa? E se saudais somente os vossos irmãos, que fazeis de extraordinários? Os pagãos não fazem a mesma coisa? Sede, portanto, perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito.” (Mt 5, 43 – 48)

  “Eu vos dou um novo mandamento: amai-vos uns aos outros. Como eu vos amei, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros.” (Jo 13, 34)

“O que eu vos mando é que vos ameis uns aos outros.” (Jo 15, 17)

OBJETIVO GERAL:

Celebrar em família a Festa de SÃO MIGUEL, vivenciando o amor fraterno entre os irmãos, proporcionando a evangelização e a confraternização entre todos.

 OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

– Celebrar com ânimo a festa de São Miguel, buscando a exemplo de nosso padroeiro a servir a Deus na pessoa dos irmãos.

 – Reanimar a comunidade paroquial através das pastorais e movimentos para melhor vivenciarem sua fé.

  – Arrecadar recursos financeiros para manutenção de nossa família paroquial.

O objetivo é integrar a comunidade, promover a paz e atender ao apelo do Papa Francisco de ser uma Igreja em saída, uma Igreja que vai ao encontro das pessoas através da cultura do encontro.

Côn. José Gonçalo Vieira
– Pároco